Cabelos

Caspa: conhecendo e combatendo

Eis que, em pleno inverno, muita gente se depara com um problema “comum”, mas bem chatinho de se lidar: a caspa. Aquelas casquinhas brancas que se desprendem do couro cabeludo podem parecer bobinhas e apenas irritantes, porém, o problema é mais profundo.

Afinal, o que é a caspa?

A caspa, cujo nome oficial é Dermatite Seborreica, é resultado de uma espécie de inflamação causada por bactérias, que atinge o couro cabeludo fazendo-o descamar. A inflamação na fase aguda acelera o ritmo de renovação das células e é por isso que as células mortas (as casquinhas) se desprendem e se soltam com maior frequência. O ritmo de renovação celular nesta região, normalmente, é de 14 dias.

Existem dois tipos de caspa: a caspa seca e a caspa oleosa. A primeira se caracteriza por ser pequena, fina, branca e com queda de efeito “neve” no decorrer. Já a oleosa é mais espessa, tipo uma “massinha”, de cor amarelada e fica colada no cabelo e no couro cabeludo. Em alguns casos, a caspa oleosa pode até exalar algum odor.

Como a caspa acontece?

Como já demos “spoiler” ali em cima, a caspa é resultado de ação bacteriana. O fungo causador é conhecido por Malassezia e é quando ele se prolifera que causa a inflamação e a descamação do couro cabeludo.

Diversos fatores podem levar à caspa. Como fatores externos, podemos citar:

  • Excesso de umidade;
  • Escovação ou manipulação excessiva do cabelo (e couro cabeludo);
  • Produtos muito agressivos que causem efeito “rebote” e aceleração da produção de sebo;
  • Produtos cremosos aplicados na raiz (que obstruam os póros);
  • Abafamento do couro cabeludo com acessórios fechados (toucas, boinas, chapéus, bonés, etc);
  • Outros.

Já como fatores internos, temos atualmente:

  • O stress como grande vilão da saúde capilar (da saúde em geral, na verdade);
  • Desequilíbrios hormonais;
  • Desequilíbrios alimentares.

E sabe o que é pior nesse caso? Uma das reações que a caspa dá é a coceira no couro cabeludo. E quanto mais coçamos, pioramos ainda mais o quadro. Ou seja: vira um ciclo que precisa de atenção e disciplina para ter fim.

Caspa: cuidados e prevenção

Como evitar a caspa?

Os cuidados com o cabelo e o couro cabeludo começam, sem dúvidas, na atenção à higiene da região. Shampoos Detox e anticaspa são os melhores amigos para combater o fundo e a inflamação do couro cabeludo. O intervalo entre as lavagens dos fios também é importante: nem tão curto (que permita o rebote e excesso de produção de oleosidade / sebo), nem tão distante (que permita que a sujeira alimente a bactéria causadora). Cada pessoa saberá reconhecer seu ritmo próprio para lavar os fios de maneira saudável.

Uma alimentação equilibrada e a ingestão de MUITA água também são essenciais para cuidar da saúde dessa região de dentro para fora. Talvez seja até o cuidado mais importante, já que hábitos alimentares equilibrados e saudáveis beneficiam muito mais do que apenas a beleza.

Evite acessórios abafantes e dormir com os cabelos molhados. A umidade na região somada ao abafamento é um prato cheio para a proliferação dos fundos e bactérias.

Água excessivamente quente também não é uma boa pedida! O excesso de calor também é reconhecido pelas glândulas seborreicas como se fosse uma “agressão” e, para se defender, elas dobram a produção de oleosidade para tentar combatê-la por vias naturais. Esse é um dos motivos pelos quais no inverno a caspa aumente consideravelmente. Portanto, atenção sempre à temperatura da água!

Receitinha das boas!

Já falamos algumas vezes sobre os benefícios do vinagre de maçã (clique), porém, podemos acrescentar que ele é um dos melhores amigos do couro cabeludo e que combate a caspa com maestria!

Não tem segredo: basta aplicar a mistura de 3 colheres cheias de vinagre de maçã a um copo de água fria (sugerimos uma embalagem spray para facilitar, mas se não tiver, não tem problema, aplique aos poucos no couro cabeludo e espalhe com as pontas dos dedos). Após aplicar por todo o couro cabeludo, envolva a cabeça com uma toalha e dê uma pausa de 15 minutos a 1 hora. Depois lave os fios como de costume. Essa aplicação pode ser feita de 1 a 2 vezes por semana, dependendo da sua necessidade.

Caspa: cuidados e prevenção

Só existe caspa na cabeça?

Não! Em linhas gerais, todos os locais do corpo que possuem pelos, podem inflamar. Não é difícil encontrarmos casos de caspa nas sobrancelhas, nos cílios, na barba e até mesmo nas axilas! Cada região tem seu fator causador: seja o desequilíbrio do organismo em geral ou por estarem mais “abafados”.

Se o caso for de caspa nas sobrancelhas, cílios ou barba, o combate se faz normalmente, durante o banho, utilizando um shampoo neutro ou de bebê para a higiene local. Quem utiliza muita maquiagem deve retirar todos os dias qualquer resíduo que possa causar dermatite local.

Em áreas mais “reservadas”, como axilas e virilha, o ideal é utilizar produtos com pH neutro e específicos para o cuidado dessas regiões. Sabonetes íntimos são ótimos para fazer a limpeza, mas sem desequilibrar o pH nem a produção de oleosidade natural da região. Produtos desodorantes com toque seco são os mais indicados, também. Não utilize a receita do vinagre para nenhuma dessas regiões! Ele pode aumentar consideravelmente a irritação e, por consequência, piorar o quadro inflamatório.

Ah, se a caspa está ocorrendo com muita frequência ou seu combate está difícil, procure um dermatologista de confiança para alinhar o tratamento mais adequado para você!

E então, curtiu conhecer mais sobre a caspa e saber como cuidar e prevenir esse incômodo que teima em aparecer? Tem alguma dica extra? Divida conosco!

Produtos para cabelo com caspa

 

 

  1.  Kit Detox para cabelos – Abacaxi e Gengibre, clique aqui;
  2. Cronograma Capilar Gourmet, clique aqui.

 

Você também pode gostar de:

 

 

 

Compartilhe nas redes sociais
0
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Gostou do Blog? Compartilhe com amigos!